Da poesia visual ao videopoema de Arnaldo Antunes

Resumen


Este artigo discute que a natureza intermidiática da poesia moderna e contemporânea tem suas raízes na poesia grega de Símias de Rodes (séc. III a.C.). Em uma breve exposição, ressalta as principais poéticas da modernidade que se constituíram pelo cruzamento de mídias, estabelecendo um diálogo com o poema grego e, ao mesmo tempo, abrindo os caminhos para as experimentações poéticas, tal como o videopoema de Arnaldo Antunes. Neste particular, este trabalho, amparado nas teorias dos Estudos da Intermidialidade, centraliza suas lentes no exame dessa manifestação artística para mostrar que se, por um lado, esse produto cultural se filia ao grupo de poéticas nascidas da combinação de mídias como as acima mencionadas, por outro, a sua complexidade rompe profundamente com certa poesia tradicional e impõe nova forma, de produção, de circulação e de leitura.
Como citar Ruiz Alvarez Aurora. 2019. “Da poesia visual ao videopoema de Arnaldo Antunes”. Revista Laboratorio 19.

  Enviar a Mendeley

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.